Blurryface inicia um novo capítulo na história do Twenty One Pilots, que veio de Columbus, Ohio. Um capítulo que encontra o duo Tyler Joseph e Josh Dun desinteressado na expectativa e certeza, ao invés absorvem a si mesmos em um terreno novo e indefinido como eles destemidamente reimaginaram as possibilidades de sua música. Blurryface reflete estes sentimentos, cada faixa prestando-se à ideia de expressão sincera e uma identidade genuína, por fim, revelando uma coleção de canções dinâmicas e diversificadas; linear em arranjo e incisivamente honesto.

O duo, inicialmente formado em 2009 e lançou dois discos por conta própria, começou a escrever músicas enquanto estava em uma longa turnê de estréia do álbum Vessel, da Fulled By Ramen, que foi lançado em janeiro de 2013. O álbum estreou no Billboard Top 200 e em 15º lugar na lista de álbuns de rock da Billboard, e já vendeu mais de 300 mil cópias, bem como 1 milhão de singles. Para divulgar o álbum, que foi número 1 na Alternative Press entre os 10 álbuns essenciais de 2013, o Twenty One Pilots embarcou em uma série de tours como headliners que os levaram para mais de 325 shows em todo o mundo. Enquanto viajavam, parando para fazer performances em festivais como o Bonnaroo, Hangout Fest, Lollapalooza, Outside Lands, Download e Summersonic, e aparecendo no MTV Movie Awards 2014, no Conan e Late Night With Seth Meyers, Josh e Tyler começaram a ter ideias para um novo álbum.

Em vez de selecionar um produtor para Blurryface, a banda optou por selecionar produtores com base no que cada canção específica precisaria. A dupla trabalhou em vários estúdios nos arredores de Los Angeles com Mike Elizondo, Tim Anderson e Ricky Reed, e foi para Londres para gravar com Mike Crossey no Livingston Studios. A ideia era que cada produtor traria um conjunto diferente de habilidades que poderiam amplificar melhor no que cada música precisasse. “Nós sentimos como se esse álbum tivesse tantos aspectos diferentes que queríamos ter a certeza que tivemos os melhores caras em determinadas músicas que combinavam com o que pensávamos que faria sentido”, Tyler observa. “Eu me sinto como se tivesse orelhas múltiplas e vários cérebros para que este álbum faça sentido. Josh e eu estamos atraídos drasticamente pelas faixas.”

“A única coisa que Josh e eu sempre tivemos em mente quando estávamos gravando este álbum: como isto vai parecer e fazer-se sentir ao vivo?”, diz Tyler. “Estávamos muito influenciados pelo show ao vivo. Uma boa parte da escrita veio da vontade de criar algo que eu realmente amasse tocar para as pessoas toda noite.”

“Essa sempre foi a nossa forma de fazer as pessoas ouvirem nossas músicas”, Josh acrescenta. “Cada canção é modelada para o show ao vivo. Nos divertimos muito tocando e depois reunindo informações de shows. Isso torna ainda mais divertido de ver como as pessoas vão reagir e como eles estão para aproveitar a música.” O resultado do álbum é inovador e vibrante, cada faixa impregnada de um sentimento de propulsão que deriva em grande parte da bateria de Josh. Mesmo quando os músicos exploraram estilos divergentes, inconstantes entre os gêneros de uma forma que é necessário definir, a bateria ao vivo define a música junto. A faixa de estréia do álbum, “Fairly Local”, funciona com uma instrumentação temperamental para criar um número atmosférico que proclama sem rodeios: “Essa música nunca vai estar no rádio.”

O single “Tear in my Heart” tem uma vibe mais dinâmica, trazendo à tona uma melodia de inspiração pop e um “coro hino”. As letras, em geral, se conectam, mas para Tyler é essencial não revelar suas intenções exatas por trás delas. A banda está interessada em criar uma música que seja inesperada e aberta para interpretação, tanto teórica como instrumental. As músicas são tanto para Tyler e Josh como eles são para os ouvintes. “Nós odiamos a ideia de alguém ser capaz de ouvir uma parte de uma música e ficar como ‘eu entendi'”, Tyler explica. “Eu nunca quis fazer algo onde as pessoas podem prever o que acontece em seguida, mesmo dentro de uma canção. Assim como nós estamos intensionalmente, sobre a criação de algo que as pessoas não podem prever, eu sempre me certifico de que tenha a coisa que mais importa quando se trata de criação: se vamos ou não gostar. Ao mesmo tempo que estamos cientes dos fãs e das pessoas que nos apoiaram, nós queremos ter certeza de que sabemos de onde eles estão vindo e tentar fazer o que eles esperam. Portanto, é um equilíbrio, é uma tensão. Não é algo que você pode resolver – fazer um álbum que você ama, mas também fazendo um que os fãs amem. Sempre vai haver essa tensão que você precisa para gerenciar e eu acho que este disco que gerencia esta tensão perfeitamente.”

Os músicos se citam uns aos outros como a influência mais importante no Blurryface, refletindo a conexão palpável que existe dentro da música. Tanto o álbum e show ao vivo da banda se sente como uma conversa entre dois artistas, e é esse vai-e-vem que leva às músicas sua inerente força. Tyler brinca que uma das maiores conquistas da banda até agora é “descobrir como fazer um de dois homens se unirem antes de irmos para o palco”, um sentimento que revela a importância da colaboração do duo. Como você ouve Blurryface, como as canções alternam entre gêneros e estética estilísticas, é Twenty One Pilots como uma unidade que conecta a experiência. Ele [Blurryface] foi criado para ser ouvido de uma só vez, em ordem, embora os músicos admitam a ideia de que todo mundo escuta música de sua própria maneira.

“É assim que Josh e eu ingerimos o álbum”, diz Tyler. “É como nós sempre fizemos isso. Mas nós entendemos que é necessário que haja certos momentos que as pessoas possam entrar e ser uma parte disso e depois sair. No entanto, ele está lá para as pessoas que gostariam de ouvir a coisa toda.” A experiência do todo, se você optar por ouvir dessa forma, é profundamente gratificante e totalmente inesperado, que muda muito a sua percepção de Twenty One Pilots e da própria música. Blurryface é uma viagem que, no final, leva-o em algum lugar que não teria imaginado inicialmente.

JOSH DUN / baterista
@joshuadun
TYLER JOSEPH / vocalista
@tylerrjoseph

Instagram